O que você sabe sobre compulsão alimentar?


Muitas pessoas têm dúvida sobre esse tema e acabam confundindo exageros ocasionais com o Transtorno da Compulsão Alimentar(TCA). Se você é uma dessas pessoas, vale a pena a leitura.

Sabe quando temos aquela festinha da empresa, encontros de família, aniversários e acabamos comendo mais do que devíamos? Então, isso NÃO é compulsão alimentar. Se você exagera, às vezes, é normal. Afinal, comer acaba sendo um dos prazeres da vida. O que não é normal, é quando isso passa a ser um hábito e começa a comprometer a sua saúde física e mental.

O TCA é o transtorno alimentar mais comum na população como um todo. Cerca de um terço das pessoas obesas têm TCA .Assim, o tratamento do TCA acaba sendo uma fator muito importante no tratamento da obesidade. Mas, vale ressaltar, que ele não se restringe à obesidade.

O transtorno é definido a partir de dois elementos essências:

1. A ingestão de uma quantidade muito grande de alimento num período curto de tempo (no máximo duas horas).2. A sensação de perda de controle no momento da ingestão desses alimentos. Como se você não conseguisse parar de comer, mesmo já estando saciado. Aqui, estamos falando da ingestão de muita comida. De comer até sentir um desconforto físico como dor de estômago, diarreia, náuseas etc. A pessoa que sofre de TCA simplesmente come por comer. Mesmo que não tenha fome. Pois, o que ela está buscando não é matar a fome ou o prazer de comer. Mas, aliviar uma emoção através da comida. Se você tem pelo menos um episódio desse por semana por pelos três meses, você pode está sofrendo de TCA (o diagnóstico precisa ser feito através de uma visita à um profissional qualificado).

Sentimentos e comportamentos relacionados ao TCA:

Normalmente, os episódios de compulsão são seguidos de certos sentimentos como culpa, angústia, tristeza, sensação de fracasso, autodepreciação e vergonha. Por isso, muitas vezes essas pessoas comem escondido e muito rápido. É importante ressaltar que ter essa compulsão não é sinal de fraqueza, como muitos podem pensar. Pelo contrário, existe um grande sofrimento por conta desse comportamento. O que torna muito difícil de administrar todas essas emoções sem ajuda profissional.

Outro sentimento que anda de mãos dadas com o TCA é a ansiedade. Altos níveis de ansiedade gerados pela pressão vivenciada no dia a dia como compromissos, responsabilidades, cobranças internas e externas e a sensação de que não vai dar conta de tudo, se tornam fortes gatilhos para o ato de comer compulsivamente. Comer se torna uma forma de aliviar a ansiedade, pois a pessoa canaliza sua energia na ingestão de alimentos.

O que gera a sensação de alívio. Desta forma, aprender a lidar e a controlar a sua ansiedade, a ajudará a ter uma melhor relação com a comida. Já que não precisará “utilizar” a compulsão alimentar como uma estratégia de enfrentamento.


Tratamento


O tratamento do TCA envolve um trabalho multidisciplinar constituído por pelos menos três profissionais: psiquiatra, psicólogo e nutricionista.

O psiquiatra será o responsável pelo diagnóstico e administração de medicamentos como antidepressivos e estabilizadores de humor (nem sempre o uso de medicação é necessário).

O processo terapêutico se torna fundamental nesse tratamento. Pois, o psicólogo vai ajudar essa pessoa na identificação de quais fatores psicológicos, crenças e comportamentos estariam desencadeando os episódios de compulsão. Tais como a ansiedade (como citado anteriormente) e crenças sabotadoras. Ajudando-a ainda a desenvolver estratégias que auxiliem na prevenção desses episódios. Assim como, estratégias de enfrentamento que não estejam associadas a ingestão de alimentos. O que também refletirá na relação desse indivíduo com a comida.

Já o nutricionista auxiliará na construção de uma dieta mais balanceanda e saudável. Mas, sem a restrição dietética -onde a pessoa acaba não fazendo algumas das refeições principais e desconta isso em outro momento através da compulsão. Pois, a privação é um forte gatilho para o comportamento compulsivo.

Se você se identificou com o conteúdo acima, provavelmente seja hora de você procurar ajuda de um profissional qualificado. O TCA tem tratamento. E com ótimos resultados.

all rights reserved by CATIA LOPES PSYCHOTHERAPY

Disclaimer: As is common in therapy, results may vary from individual to individual and no specific outcome can be promised or guaranteed. Your psychotherapist will however, endeavour to accomplish the objective of your sessions to the best of her ability.